Como a Central de Monitoramento auxilia a recuperação de cargas roubadas

O modal predominante de transporte é o rodoviário, tendo concentrado, lá em 2011, mais de 60% da matriz de transportes de cargas no Brasil, com 1,4 milhão de caminhões e ônibus.

De acordo com o levantamento da perspectiva global do risco para transporte de carga, realizada pela FIRJAN em 2018, o Brasil e o México lideram as estatísticas de roubo de cargas no continente americano.

No Brasil o número de casos de cargas roubadas é alarmante. Um levantamento da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística realizado em 2018, apurou que o prejuízo para o setor de produção em razão da perda de cargas ou de veículos de carga, ultrapassou a quantia de R$ 1,47 bilhão.

Identificação da alteração da rota planejada

A central de monitoramento, com funcionamento 24 horas pode identificar a qualquer instante alterações no percurso planejado. Isto é muito importante para a identificação de possíveis roubos.

Graças ao sistema GPS (Global Positioning System), o tempo entre envio e a resposta do aparelho, é possível determinar a localização do veículo com uma precisão de metros.

Acionamento das autoridades policiais e equipes de pronta resposta

Ao identificar uma possível situação de não conformidade no trajeto da carga, a central de monitoramento rapidamente ativa o sistema de pronta resposta.

Imediatamente, a escolta armada terceirizada e treinada para situações de sinistro, é avisada e direcionada à localidade do possível sinistro. Caso seja necessário, é possível que a ação seja realizada em conjunto com autoridades policiais federais ou civis, a depender do local.

O apoio policial pode ser necessário para que todas as medidas protetivas necessárias sejam oportunizadas a carga em risco. E há medidas que apenas a polícia pode tomar, em respeito à legislação vigente.

Central de monitoramento como base de dados

Além de tudo o que ocorre em casos de possível situação de não conformidade, a central de monitoramento fornece importantes dados de localização, hora do evento, rota planejada, para que as autoridades policiais possam realizar diligências para recuperar a carga.

Esses dados fazem toda a diferença no timing da recuperação de cargas, já que facilitam o trabalho dos policiais. O tempo de ação é o fator fundamental para qualquer sinistro.

Acionamento do botão de pânico em tentativas de sinistro

O botão de pânico é um dispositivo que fica interligado com o rastreador veicular. É colocado em locais estratégicos do veículo para que possa ser acionado pelo motorista, de forma discreta para não despertar atenção durante um roubo de cargas.

Ao perceber a ocorrência de uma situação de não conformidade, o motorista deve acionar este botão. O equipamento envia um sinal à central de monitoramento e um SMS ao celular cadastrado com a mensagem padrão de acionamento e a localização do veículo por GPS.

Este botão, além de proteger a integridade do motorista, auxilia na recuperação da carga já que com o acionamento, é possível que a central de monitoramento dê início de imediato às providências necessárias à proteção do motorista transportador e da carga.

O objetivo da central de monitoramento de cargas é evitar o roubo, orientar o condutor a tomar a melhor conduta durante um sinistro e fornecer apoio e comunicação em tempo real durante todo o trajeto.

Com isso, as chances de localizar a carga e recuperá-la de qualquer sinistro aumentam bastante e tornam seu negócio mais eficaz, produtivo e seguro.