Gerenciamento de Riscos: ações para recuperar cargas roubadas

Infelizmente, o roubo de cargas já se tornou comum em nosso país. Para se ter uma ideia do quanto esse crime é abrangente, foram quase R$ 2 bilhões de prejuízo ao setor de transporte somente no ano de 2018,

O roubo de carga não afeta somente a empresa dona da carga ou a transportadora, mas sim a economia como um todo. Os custos extras acabam sendo repassados para o consumidor final, que paga um preço maior pelos produtos. O governo também sai prejudicado, já que deixa de arrecadar impostos com o comércio ilegal das mercadorias roubadas.

Por esse motivo, as gerenciadoras de riscos adotam medidas preventivas para diminuir o risco durante o transporte e logística, o chamado Plano de Gerenciamento de Risco (PGR).

O que faz parte do Plano de Gerenciamento de Risco

A central de monitoramento é uma ferramenta fundamental para a recuperação de carga. Com uso de diversas tecnologias de rastreamento que fornecem a localização precisa em tempo real, como o GPRS , satelital  e híbridos (GPRS + Satelital), o rastreamento de caminhão fica coberto mesmo em áreas mais remotas.

A jornada do motorista tem monitoramento 24h. Todo o caminho da carga é monitorado, desde o trajeto, pontos de parada e previsão de chegada. Esse monitoramento também permite controlar as horas de trabalho do motorista, horários de refeição, descanso e facilitar a integração com o setor de RH.

Se ocorrer qualquer desvio de rota ou perda de sinal do veículo, a central de monitoramento da gerenciadora de risco efetuar as devidas tratativas no veículo visando evitar o roubo e recuperar a carga, contando com forças policiais para apoio de campo.

O gerenciamento de risco contempla também o serviço de Pronta Resposta 24h. Equipes de apoio tático ficam espalhadas em pontos estratégicos para prestar suporte ao motorista ou à central em casos de suspeita, tentativas ou roubos ocorridos.

Iscas de carga

A tecnologia é uma aliada de peso para minimizar os prejuízos relacionados aos roubos de mercadorias. As iscas de carga são pequenos equipamentos escondidos dentro de embalagens, o que dificulta a sua descoberta pelos criminosos.

Elas são capazes de emitir diferentes tipos de sinais, justamente para possibilitar a sua localização exata nas situações mais adversas. As iscas têm bateria de longa duração que podem transmitir sinais por até 90 dias.

A isca é um recurso extra de segurança, pois as quadrilhas especializadas em roubos de carga utilizam dispositivos capazes de anular a transmissão de alguns sinais. O Jammer, também chamado de capetinha, bloqueia o GPS assistido e o LBS. Ao perceber o bloqueio, a isca aciona automaticamente a emissão por radiofrequência, que não é bloqueado por esse equipamento.

Dessa forma, a central tem mais uma fonte de informação para determinar a localização da carga, possibilitando a recuperação da mesma.

Contrate uma gerenciadora de riscos

O gerenciamento de risco da Skymark faz uma análise completa de todo o processo de transporte e logística para identificar eventuais problemas e corrigi-los. Tudo é planejado para minimizar as chances de ocorrer roubos e sinistros, mas temos ferramentas eficientes para a recuperação de cargas. A Skymark trabalha para que seu negócio atenda a todas as normas de segurança e proporcione satisfação plena aos seus clientes.