Conheça algumas práticas para gerenciar os riscos de acidentes no transporte de cargas

O Brasil é uma das principais economias mundiais e o transporte de carga rodoviário ocupa o lugar de destaque entre as alavancas de sustentação do desenvolvimento. O problema é que o número de mortes e acidentes envolvendo veículos comerciais supera os limites toleráveis.

Diante da complexidade que envolve todo o processo do transporte de carga, o gerenciamento de riscos de acidentes tem um papel fundamental e constitui um conjunto de recursos tecnológicos e humanos oferecidos por uma gerenciadora de riscos. Foi pensando nisso que resolvemos mostrar algumas práticas que podem ser decisivas para uma gestão eficiente.

Análise de causalidade de sinistros

Acidentes no transporte de cargas são acontecimentos evitáveis causados por uma somatória de fatores relacionados aos motoristas, veículos e às condições viárias. Ao reconstituir um acidente, a gerenciadora de riscos investiga todos estes fatores em busca de evidências objetivas e a contribuição de cada um deles como causa ou agravamento de um sinistro. 

No fator humano é analisado visando entender se o motorista atende todas as exigências legais, sendo que existe variação de acordo com o tipo de carga. Levando em conta essas exigências, bem como as condições da malha viária brasileira exigem treinamentos e reciclagens periódicos para o motorista.     

É adequado realizar a análise das condições climáticas dos trechos a serem percorridos na rota, bem como o estado da pavimentação e sinalização das rodovias. Quanto ao veículo, uma inspeção criteriosa verifica se existem defeitos pré-existentes que podem contribuir para acidente e corrigir de forma preventiva.

Dessa maneira, a gerenciadora de riscos propõe um plano de prevenção de acidentes pautado em um estudo criterioso das causas de sinistros e vulnerabilidade encontradas na operação logística.

Mapeamento de rotas no transporte de cargas

O estudo da análise das rotas visa identificar os locais com riscos em potencial das rodovias utilizadas. São avaliados as três principais características da rota: pavimentação, sinalização e geometria da via. 

O analista responsável pelo mapeamento identifica o tipo de situação encontrada e registra as informações com coordenadas exatas. Essas informações são parametrizadas e roteirizadas no sistema da Skymark – Gerenciadora de Riscos, onde é possível o controle completo dos trechos e dos veículos em operação.

O recurso de mapeamento de rotas é um sistema bastante flexível, possibilitando a tomada de decisões baseadas nas condições reais da rodovia, considerando variáveis como tempo, tráfego, condições viárias, entre outras. A roteirização possibilita criar, editar e atualizar as rotas envolvidas na operação de cada cliente, recalculando e mostrando a roteiro adequado. 

É importante, também, identificar as velocidades vigentes em cada trecho do roteiro, sendo que o limite pode variar de acordo com o tipo de veículo e ou carga. Sempre o processo de gestão obterá melhores resultados quando existir rastreamento dos veículos da operação do cliente. 

Controle do motorista e veículo durante a viagem

Para minimizar os riscos de acidentes é preciso que o controle das regras de jornada do motorista sejam também geridas em tempo real. Desta forma, as demais regras referentes à condução do veículo pelo motorista, terão os riscos mitigados. 

A Skymark, por meio da central de monitoramento, realiza a auditoria de cada trecho, visando avaliar os procedimentos dos motoristas em viagem para identificar não conformidades, buscando na sequência do fim da viagem, aplicar treinamentos / reciclagens aos motoristas que praticaram não conformidades. 

Treinamentos periódicos para os motoristas

Os treinamentos têm como objetivo sensibilizar os motoristas a desenvolver atitudes preventivas para o transporte de carga. Aspectos importantes do trabalho como identificação de pontos críticos na rota para cada tipo de veículo e carga transportada, são importantes para reduzir o potencial de acidentes. 

São abordados também assuntos sobre amarração de cargas, manutenção preventiva do veículo, direção defensiva, legislação de trânsito e conceitos físicos que atuam sobre os veículos que podem contribuir para os acidentes. 

Os motoristas têm responsabilidade pela carga durante o transporte, portanto é preciso contar com profissionais experientes e bem capacitados. Uma gerenciadora de riscos é capaz de desenvolver um treinamento customizado, onde são apresentadas situações corriqueiras que ocasionam riscos de acidentes e possibilita medidas necessárias para evitá-los. 

Gerenciadora de Riscos e transporte de cargas

As atividades da Skymark estão focadas em tomar decisões que direcionam para a prevenção de sinistros. Com base nas vulnerabilidades identificadas é possível criar planos de contingência para nortear ações práticas na gestão de riscos no transporte de cargas. 

A Skymark trabalha para que empresas do setor de transporte de cargas tenham aderência no cumprimento das regras de segurança durante sua operação logística, bem como as regras de gerenciamento de riscos exigidas no contrato de seguro. 

Fale com o Comercial